Blog Widget by LinkWithin
03
Abr 09

 

O fenómeno do "Bullying" é cada vez mais preocupante. O termo, de origem inglesa, é a designação para as agressões físicas ou psicológicas por parte de colegas de forma continuada. Embora possa acontecer em qualquer local, é nas escolas que tem maior expressão. 37,2% das crianças e jovens entre o 6º e o 10º ano são vítimas de bullying em Portugal.

Um grupo de alunos de Ciências da Comunicação da Universidade Fernando Pessoa, no Porto, montou uma campanha de alerta e fez deste fenómeno um caso de estudo para o projecto de estágio.

.Video!

 

O bullying, a violência física e psicológica entre crianças e adolescentes nas escolas, também ocorre na internet. Pesquisadora afirma que a agressão virtual pode até ser mais grave que a real

Bullying é

 

o nome técnico para uma forma específica de violência disseminada nas escolas do mundo todo. A prática vai desde os tapas de um grandão num garoto mais fraco durante o recreio ao uso de apelidos maldosos para chamar os colegas.

 Algumas acções de bullying:

-ofender;
-gozar;
-humilhar;
-fazer sofrer;
-discriminar;
-ignorar;
-intimidar;
-perseguir;
-assediar;
-aterrorizar;
-agredir;
-bater;
-empurrar;
-roubar.
 
Que tipos de bullying existem?
Existem dois tipos de bullying - o bullying físico e o bullying psicológico. Estes dois tipos estão dentro do chamado bullying directo que é aquele em que o bully (aquele que pratica bullying) ataca a vítima estando presente em frente à mesma. Já dentro do bullying indirecto, que é aquele em que o bully ataca a vítima por outros meios, como por exemplo, espalhando boatos negativos sobre a mesma, só está o bullying psicológico.
 
Outros tipos de bullying:
-bullying físico;
-bullying verbal;
-bullying escrito;
-bullying emocional;
-bullying sexual;
-cyberbullying.
 
Onde ocorre o bullying?
O bullying ocorre em toda e qualquer escola. Também pode ocorrer no trabalho, na vizinhaça, na política…
Não sei se a nossa escola é das mais efectadas, mas que existe bullying podemos ter a certeza, mas achamos que todos devem estar alerta, pois o bullying é um problema grave na escola, que pode levar por exemplo, à depressão, à perda de auto-estima e, em última instância, ao suicídio, conhecido por bullycide.
 
Quais são as consequências do bullying sobre o ambiente escolar?
Quando não há intervenções efectivas contra o bullying, o ambiente escolar torna-se totalmente contaminado. Todas as crianças ou adolescentes, sem excepção, são afectadas negativamente, passado a experimentar sentimentos de ansiedade e medo. Alguns alunos, que testemunham as situações de bullying, quando percebem que o comportamento agressivo não traz nenhuma consequência a quem o pratica, poderão achar por bem adoptá-lo. Todos os alunos têm o direito de se sentirem seguros quando vão para a escola, infelizmente não é o que acontece.
 
De que maneira os alunos se envolvem com o bullying?
Alvos de bullying- são os que sofrem bullying;
Autores de bullying- são os que praticam bullying;
Testemunhas de bullying- são os que não sofrem nem praticam bullying, mas convivem num ambiente onde isso acorre.
 
 
O bullying envolve muita gente?
Os rapazes, com maior frequência, estão mais envolvidos com o bullying, enquanto autores ou como alvos.
Já entre as raparigas, isso ocorre com menor frequência. O bullying também ocorre e se caracteriza, principalmente, como prática de exclusão ou difamação.
 
Quais são as possíveis consequências de bullying?
O bullying pode provocar danos morais e físicos nas vítimas. Estas podem entrar em depressão e/ou contrair diversas doenças.    

 

 

  
 
algumas dicas para reduzirem o bulllying dentro das escolas!

 

Dicas para reduzir o bullying dentro das escolas:
 
          Desde o primeiro dia de aulas, avisem os alunos que não será tolerado bullying no recinto da escola. Todos devem comprometer-se com isso: não o praticando e avisando a direcção sempre que ocorrer um facto dessa natureza.  
 
·         Promovam debates sobre bullying nas aulas, fazendo com que o assunto seja bastante divulgado e assimilado pelos alunos.
 
·         Estimulem os estudantes a fazerem pesquisas sobre o tema na escola, para saber o que alunos, professores e funcionários pensam sobre o bullying e como acham que se deve lidar com esse assunto.
 
·         Convoquem assembleias, promovam reuniões ou afixem cartazes, para que os resultados da pesquisa possam ser apresentados a todos os alunos.
 
·         Facultem a oportunidade de que os próprios alunos criem regras de disciplina para as suas próprias aulas. Essas regras, depois, devem ser comparadas com as regras gerais da escola, para que não haja incoerências.
 
·         Da mesma maneira, permitam que os alunos procurem soluções capazes de modificar o comportamento e o ambiente.
 
·         Sempre que ocorrer alguma situação de bullying, procurem lidar com ela directamente, investigando os factos, conversando com autores e alvos. Quando ocorrerem situações relacionadas a uma causa específica, tentem trabalhar objectivamente essa questão, talvez por meio de algum projecto que aborde o tema. Evitem, no entanto, focalizar alguma criança em particular.
 
·         Nos casos de ocorrência de bullying, conversem com os alunos envolvidos e digam-lhes que os seus pais serão chamados para que tomem consciência do ocorrido e participem juntamente com a escola na procura de soluções.
 
·         Interfiram directamente nos grupos, sempre que isso for necessário para quebrar a dinâmica de bullying. Façam os alunos sentarem-se em lugares previamente indicados, mantendo afastados possíveis autores de bullying dos seus alvos.
 
·         Conversem com a turma sobre o assunto, discutindo sobre a necessidade de se respeitarem as diferenças de cada um. Reflictam com eles sobre como deveria ser uma escola onde todos se sentissem felizes, seguros e respeitados
 

 

Webquest aqui

 

publicado por ana às 19:55
tags:

posts recentes

A Cidadania de A a Z

...

arquivos
pesquisar
 
Posts mais comentados
comentários recentes
A fundação da Juventude está a promover um Concurs...
Faz algum sentido meterem um jogo de sinais de trâ...
mais sobre mim
Curiosidades
Sabias que... Mesmo que se colocassem barragens em todos os rios do mundo ou turbinas eólicas em todos locais com vento, isso não bastaria para alimentar as necessidades energéticas de todo mundo. No entanto, bastaria cobrir 1,5 % da Europa com painéis fotovoltaicos para o conseguir.

JOGOS

visita este site de jogos

é fantástico!!

blogs SAPO